30/01/2017

A grande virada

#Mercado Imobiliário

No ano de 2014 o financiamento imobiliário com recursos da poupança atingiu R$ 113 bilhões de reais. O ano de 2016 fechou com magros R$ 46 bilhões, uma queda de 38,3% em relação a 2015. Isso dá a dimensão da recessão vivida no País.

No entanto, no último mês de 2016 a concessão de financiamento imobiliário com recursos da poupança cresceu 35,2% sobre o mês de novembro, totalizando R$ 5,38 bilhões - o melhor resultado do ano. Na sequência, inauguramos 2017 com um surpreendente corte na taxa básica de juros, mostra do comprometimento do governo com a retomada do crescimento. A redução da taxa SELIC torna o financiamento mais barato/acessível, contribuí para a redução do endividamento das famílias, e ainda direciona mais recursos para poupança, importante funding do mercado imobiliário.

É provável que 2017 não seja o ano da grande virada, mas será sim um ano que nos fornecerá sinais claros de um futuro melhor. Para os que pretendem comprar a casa própria ou investir em imóveis o cenário será favorável: oferta de bons produtos, preços estáveis, políticas de venda flexíveis, inflação controlada e crédito mais acessível.

Fale conosco

Vamos conversar? Envie sua mensagem abaixo que responderemos o mais rápido possível